1 September 2009

Ilustrações de João Fahrion




The First Brazilian illustrations of Alice by João Fahrion (1934).


John Fahrion



ALICE NA CASA DO ESPELHO
Tradução de Pepita de Leão.
Ilustrado por João Fahrion.
Porto Alegre: Edição da livraria do Globo, 1934.
Formato: 17 x 22 cm.153 pág.
74 ilustrações PB e 8, cor.





João  Fahrion


"João Fahrion foi um pintor, ilustrador, desenhista, gravador e professor brasileiro. Entre 1920 e 1922, Fahrion estudou em Amsterdam, Berlim e Munique. Nos anos 30 e 40 foi capista e fez uma série de ilustrações para livros infantis, entre eles: Os Nenês D'Água; A Chácara da Rua Um; Heidi nos Alpes; David Coperfild e seus companheiros e Alice através do Espelho. Todos editados pela Livraria do Globo."



João  Fahrion



John Tenniel


"João Fahrion recebeu uma sólida formação acadêmica, estudando em Amsterdam, Berlim e Munique, com bolsa concedida pelo governo do Rio Grande do Sul, mas entrou em contato com as vanguardas modernistas e delas recebeu influência. Nos anos 1930-1940 foi prolífico capista e ilustrador da Revista do Globo e de livros infantis publicados pela Editora Globo, criando imagens alinhadas à estética modernista que circularam por todo o Brasil e que o creditaram como um dos grandes ilustradores de sua geração."



João  Fahrion



"João Fahrion se notabilizou como ilustrador numa fase que Sergio Miceli chamou de surto editorial dos anos 30, quando o mercado editorial brasileiro passou a investir em edições nacionais e não mais tanto na importação. Os gêneros preferidos por um público leitor que crescia eram as aventuras, os enredos épicos e históricos, os romances açucarados e os livros infantis, bem como as revistas de variedades, que mesclavam literatura, moda, conselhos para donas de casa, notícias sociais e políticas, do esporte e cinema, além de entretenimento rápido. Nesta onda de consumo e edição, as ilustrações eram um dos pontos fortes dessas publicações. Eram reproduzidas para impressão a partir de originais em pintura a óleo, guache, gravura, aquarela, desenho e outras técnicas, e possuíam muitas vezes altas qualidades plásticas e um estilo inovador."



João  Fahrion


John Tenniel, 1865


A primeira tradução brasileira para Alice através do Espelho foi publicada por Monteiro Lobato em 1933. Um ano depois saiu em Porto Alegre essa edição traduzida por Pepita de Leão e ilustrada por João Fahrion. Levando em conta que a edição de Lobato contou com as ilustrações originais de Tenniel, essas são as primeiras ilustrações brasileiras e também as primeiras com ilustrações a cores.

A abordagem do ilustrador se insere na tradição de ilustradores de Alice que se apoiaram no lastro de Tenniel. Mas eu acho que essa Alice é menos formal do que a Alice original. Usando um vestido novo e cor de rosa mais perto das meninas de sua época ela é mais doce e leve se contrapondo à  rigidez e sobriedade da Alice Vitoriana.



found HERE

John Tenniel


Adriana Peliano

Adriana Peliano



Adriana Peliano



Adriana Peliano


Colagem de Adriana Peliano
apartir das ilustrações de João Fahrion



About Me

My photo
“Always in search of curious objects, broken toys, bits of things and traces of stories, Adriana Peliano stitches together desires, monsters and fairy tales. Her collages and metamorphic assemblages are magical and multiple inventories, where logic is reinvented with new meanings and narratives, creating language games and dream labyrinths. Everything is transformed to tell new stories that dislocate our way of seeing, inviting the marvellous to visit our world.” “Sempre em busca de objetos curiosos, restos de brinquedos, cacos de mundos e rastros de estórias, Adriana Peliano costura desejos, monstros e contos de fadas. Suas colagens, metamofoses e assemblagens despertam inventários mágicos e múltiplos, onde a lógica do cotidiano é reinventada em novos sentidos e narrativas, criando jogos de linguagem e labirintos de sonhos. Tudo se transforma para contar novas estórias, abrindo portas para o maravilhoso.”